Política

IMG 9610

Técnicos do Governo de Sergipe e da Prefeitura de Aracaju reuniram-se nesta quinta-feira, dia 05, na sede da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIDH), para alinhar os detalhes finais da Festa do Dia das Crianças. O evento acontecerá em dois momentos: dia 12 de outubro, no bairro Santa Maria (no Centro de Artes e Esportes Unificados Mariana Martins Moura Souza - CEU), e no dia 22 de outubro, no bairro São Carlos - sempre das 08h às 12h.

“Nosso foco é promover ações de integração e cidadania para as crianças e famílias da capital. Serão dois dias com atividades voltadas ao esporte, apresentações de peças de teatro, oficinas, jogos e brincadeiras sobre alimentação saudável, atividades educativas para o trânsito, teatro de fantoche, brinquedos, grupo de dança de jovens moradores da própria região. É fundamental essa parceria entre Governo e Prefeitura para desenvolver ações de fortalecimento das Políticas Públicas”, destacou o secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral. 

Quem for à Festa do Dia das Crianças poderá participar de oficinas de ginástica, futevôlei, xadrez, futebol, cabo de guerra, teatro sobre educação ambiental, oficina musical, artesanato (biscuit) e de reciclagem, entre outras. Também será uma oportunidade para toda a família cuidar da saúde. Os pais poderão atualizar a caderneta de vacinação dos filhos, se exercitar na Academia da Cidade e fazer o teste rápido para diagnóstico precoce de Hepatites e Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids) na Unidade Móvel Fique Sabendo. A criançada também poderá ter noções de saúde bucal através do Escovódromo.  

A Festa também contará com espaço para expedição de Documentos de Identificação (Carteira de Identidade), Certidão de Nascimento, etc. 

“A reunião foi bastante produtiva e reunimos todos os todos os setores do Estado e do Município envolvidos nas atividades que serão proporcionadas para as crianças. Conseguimos concretizar as atividades que cada Órgão, Instituição ou Secretaria vão propor para alegrar esse dia especial. A união dos esforços dará um grande resultado nessa comemoração”, afirmou Liliane Trindade, assessora técnica da SEIDH.

|Fonte: Assessoria de Comunicação
|Fotos: Divulgação/Assessoria

DSC 1965

O líder no Congresso Nacional, André Moura (PSC-SE) obteve mais uma importante conquista para Sergipe. Após reunir-se nesta terça-feira (03) com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e conversar com o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Antônio Avelino Neiva, André obteve a confirmação de que estão assegurados os recursos para a obra e que o primeiro passo será dado nesta quarta-feira (04), quando serão abertos os envelopes com as propostas financeiras dos consórcios que entraram na disputa pela primeira fase do projeto.

A empresa vencedora da licitação para a primeira fase do Canal Xingó será conhecida nesta quarta às 10h, horário marcado para a abertura das propostas. De acordo com o presidente da Codevasf, essa é a última etapa do processo burocrático envolvendo a obra. Segundo Avelino Neiva, após a abertura dos envelopes e divulgação das propostas, caso não haja nenhum recurso administrativo, o processo estará pronto a ser aprovado, homologado e concedido pela Codevasf até o final de outubro para o grupo vencedor.

A confirmação da notícia, fez o líder salientar o grande momento para os sergipanos. “É algo pelo qual lutamos há muito tempo e agora finalmente começa a se tornar realidade. Estive com o ministro do Planejamento e ele assegurou os recursos financeiros da primeira fase do projeto estão garantidos. Isso mostra, estamos no caminho certo para tornar Sergipe cada vez mais forte”, declarou.

|Fonte: Assessoria de Comunicação
|Foto: Nefy Dias/Assessoria de Comunicação

AM recebe prefeito de Simão Dias

O deputado federal André Moura (PSC-SE) recebeu, na manhã desta terça-feira, 03, o prefeito do município de Simão Dias, Marival Santana (PSC), que foi agradecer pela destinação de emendas parlamentares para o município e solicitou a liberação de recursos para obras conveniadas e já em andamento.

O gestor municipal também pleiteou a intervenção do deputado, que é líder do governo temer no Congresso Nacional, junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a obtenção de recursos, visando à construção de uma escola municipal com 12 salas de aula; e junto ao Ministério da Saúde, para construir um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

De acordo com André Moura, o pedido será levado aos ministros das respectivas pastas. “Vamos trabalhar para isso. Meu compromisso é fortalecer cada vez mais o estado de Sergipe”.


|Fonte: Assessoria Parlamentar
|Foto: Nefy Dias

O deputado Gilmar Carvalho saiu mais uma vez em defesa dos hospitais filantrópicos, que vêm atravessando uma fase de grandes dificuldades, devido ao atraso no repasse de verbas por parte das secretarias de Saúde de Aracaju e do Estado de Sergipe. Nesta segunda-feira, 02, o deputado destacou que não há cronograma de pagamento por parte do município e alertou que os hospitais estão sem condições de manter os atendimentos, a exemplo do São José, que suspendeu os serviços essa semana.

Em entrevista ao programa Fala Sergipe, apresentado pelo próprio Gilmar Carvalho, o assessor jurídico da secretaria, Carlos Diego, foi questionado sobre a falta de pontualidade nos pagamentos e justificou os atrasos culpando a administração passada. “Nós estamos tentando quitar primeiro os débitos deixados pela gestão anterior. Temos que respeitar essa lógica de pagamentos e mesmo assim, temos feito os repasses, embora reconheçamos os atrasos”, pontuou o assessor da Prefeitura.

No entanto, o parlamentar observou que não há condições desses hospitais funcionarem sem essa verba e deixou claro que as pessoas menos favorecidas, que precisam do atendimento pelo SUS, são as grandes prejudicadas com esta realidade.

Carlos Diego informou que o município quitou R$ 5 milhões em débito da administração anterior e vem lutando para acertar a situação financeira das unidades de saúde. Segundo o assessor, a atual gestão pegou o município falido, com os cofres zerados. “Diante da dificuldade que Aracaju vivencia, temos pago, sim, os hospitais, embora com atrasos, e o Hospital São José não precisava ter suspendido o atendimento”, explicou.

Sem cronograma
Durante a entrevista, Gilmar Carvalho foi incisivo ao afirmar que o calendário de pagamento só existe no imaginário da Secretaria de Saúde. “Não há cronograma de pagamentos. Afirmo com base em documentos e planilhas que analisei e desafio a Secretaria Municipal de Saúde a apresentar esse cronograma, o que não vai ocorrer, porque não é real”, disparou o deputado.

O parlamentar assegurou que Aracaju recebe recursos do Estado e do Ministério da Saúde e, ainda assim, os contratos com os hospitais continuam sendo desrespeitados pela Administração Municipal.

Gilmar voltou a reivindicar do presidente do Tribunal de Contas de Estado, Clóvis Barbosa, uma solução para esse problema. "Há 20 dias levei o caso ao TCE e até o momento nada mudou. Já ocorreram duas reuniões para discutir a problemática, sendo que o segundo encontro contou com a presença do secretário adjunto de Saúde do Estado, Luiz Eduardo, que apresentou uma perspectiva, mas que ainda não se cumpriu. Já o município, nem a secretária deixaram que fosse”, lamentou o deputado.


|Fonte: Assessoria Parlamentar
|Foto: Jadilson Simões

2

Estudantes, representantes de segmentos religiosos, de imprensa, cultura, música, educação e do direito lotaram o Plenário da Câmara Municipal de Aracaju nesta sexta-feira, 29, na Sessão Especial pelo Dia da Liberdade de Expressão no Brasil. A solenidade foi presidida pelo vereador Professor Antônio Bittencourt (PCdoB), autor do requerimento, e contou com as presenças do professor Eduardo Bernardes do Instituto Federal do Paraná e doutorando em Educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), o publicitário e professor substituto da UFS, Werden Tavares, a advogada  Andreia Dipieri, membro da Comissão da Verdade de Sergipe, do secretário adjunto de Comunicação de Aracaju, Elton Coelho, e o secretário geral da OAB/SE, Aurélio Belém.

"A liberdade de expressão deve estar substanciada na ideia da democracia, pelo respeito à diversidade e à opinião do outro. Vivemos em um estado democrático de direito onde sempre deve prevalecer a possibilidade de acolhermos as diferenças", destacou Bittencourt.

Para o parlamentar, mesmo com os direitos assegurados pela Constituição Federal de 1988 para que o cidadão tenha acesso amplo à informação, o Brasil ainda precisa avançar muito em relação à diversificação das fontes, especialmente em uma época sensível, onde o discurso de ódio,  discriminação e ofensas gratuitas, infelizmente, são costumeiras.

"Tem gente que se arvora de uma suposta liberdade de expressão para manifestar intolerâncias, preconceitos, homofobia, racismo, machismo", disse.

A advogada Andreia Dipieri defende que é preciso pensar em liberdade de expressão com liberdade de informação. "Atualmente, todo mundo vai à internet e fala o que quer. Muita gente usa esse recurso para fazer discurso de ódio. A liberdade de expressão não é franqueada para todas as pessoas, principalmente nos países que recriminam o ser humano de acordo com sua religião, cor, orientação sexual. Como ter liberdade se não tem informação? A liberdade de informação está ligada à democracia. Falar em informação é falar em transparência", destacou.

"Esse é um tema muito importante para sempre discutir em conjunto. Sou contra qualquer tipo de censura e acredito na possibilidade da pessoa ter autocensura para não sair por ai ofendendo as outras. O cenário está muito nebuloso", afirmou Andréa.

Para o professor Werden Tavares, a cultura tem grande importância para a expressão da opinião e da informação.

"É preciso que criem e apliem Políticas Públicas e Sociais para o fortalecimento da nossa cultura e manifestações artísticas. A cena alternativa sofre retaliações. Se tem o equipamento público, não se cria oportunidade. Somos livres, mas precisamos respeitar o próximo. Sou livre para falar o que quiser.  Debatemos um tema muito privilegiado. Projetos em educação para as comunidades são fundamentais para despertar o censo crítico", pontuou Werden.

1

Aurélio Belém, da OAB, diz que "este é um tema decisivo para o desenvolvimento da democracia no mundo. A  liberdade expressão significa dar o direito de buscar, receber e propagar informações. Isso deveria acontecer em todos os países civilizados. Ela garante não só o direito de externar, mas o direito de respeitar opiniões de quem externa".

O professor Eduardo Bernardes, por sua vez, destacou que é preciso "apagar o alarme do incêndio quando há ausência da liberdade de expressão. O processo de formação da educação precisa ser montado para que o aluno questione o professor e formule sua opinião. É uma troca. Essa é discussão importante para levar às escolas. Há um movimento conservador organizado e jovem, criando fortes situações censura de opiniões. Isso não pode continuar."

Já o jornalista Elton Coelho destacou sobre o cenário vivido pela classe no Brasil. "Passamos por uma fase muito crítica, onde jornalistas são atacados e até mortos. As rádios comunitárias são as principais vítimas. Os profissionais são assasinados por ter opinião. Precisamos continuar sendo o eco para que nossos cominucadores saibam usar os direitos de expressar suas opiniõs para não serem tolhidos. Vamos continuar lutando pela democracia no Brasil", afirmou.

|Fonte: Assessoria de Comunicação
|Fotos: Divulgação

Reunião Dr. Gonzaga e Emsurb

O vereador Dr. Gonzaga (PMDB) se reuniu esta semana com o Diretor de Espaços Públicos e Abastecimento – DIREPA, da Emsurb, Ubiracir Rabelo de Lima, para discutir a situação dos comerciantes que ocupam os oito quiosques da Praça do Mercado do Augusto Franco. Desde a inauguração, em 2014, eles vêm enfrentando sérios problemas financeiros, devido ao fraco movimento no comércio na região. “Os proprietários reclamam que a taxa cobrada pela Emsurb é muito alta e que, por causa das poucas vendas, muitos deles estão com os pagamentos atrasados, correndo o risco de perder a permissão”, conta o parlamentar.

Os comerciantes argumentam que o movimento na praça é muito pequeno, especialmente à noite, depois que o mercado fecha e o local fica deserto e sem segurança, porque até o posto da Guarda Municipal também fecha. “Quando foi feita a estrutura do novo mercado, a prefeitura construiu um palco nessa praça de alimentação, mas nunca promoveu nenhuma programação cultural que servisse de atrativo para as pessoas frequentarem o local”, diz Márcia Barbosa, proprietária de um dos bares.

Dr. Gonzaga explicou que abordou todas essas questões com a diretoria de Espaços Públicos do órgão e espera que todos esses aspectos sejam avaliados, especialmente que haja uma melhoria na infraestrutura do local, que possa alavancar o movimento de clientes no espaço. "Em diversas ocasiões, eu tenho contribuído com apoio cultural, oferecendo atrações musicais na tentativa de atrair mais público para o local e estimular o consumo e, assim, aumentar os lucros dos donos destes quiosques. Mas, ainda é preciso adaptar as taxas a realidade desses empresários para diminuir o prejuízo e evitar que eles percam suas licenças", revela o vereador.

Consultada pela equipe do Soma+ Notícias, a assessoria de comunicação da Guarda Municipal de Aracaju informou que o posto funciona 24h, mas fica no espaço interno do mercado e as equipes se revezam nas rondas internas e externas. “Quando é notada uma movimentação estranha na parte externa, a equipe faz a averiguação. Nossos guardas são responsáveis pela segurança dos três mercados e terminais da rodoviária velha e do mercado. O que nós pedimos é que os comerciantes mantenham contato em qualquer sinal de ação criminosa. Este contato pode ser feito gratuitamente através do Disque 153 ou pelo whatsapp 981667790”, afirma o assessor Rogério César.



|Com informações de assessoria parlamentar

ALM 5812

“Está havendo uma epidemia mundial de suicídio e a gente trabalhar na prevenção, ajuda muitas vidas. Mas, ninguém se suicida porque quer. Quem se suicida não é fraco ou é forte, é alguém que está com muita dor e não encontra outra alternativa a não ser tirar a própria vida. Então, a gente ter um espaço renomado como a Assembleia Legislativa que abre as portas para que se trabalhe o assunto é muito importante para toda a sociedade”. A afirmação é da psicóloga e psicanalista Petruska Passos Menezes, quando da realização da audiência pública sobre o suicídio realizada na manhã desta sexta-feira, 29, na Alese.

Na explanação, a psicóloga destacou a importância das políticas públicas na prevenção do suicídio. “Devemos pensar como a gente pode trabalhar as políticas públicas ligadas ao suicídio, como as instituições podem trabalhar como prevenção e o papel de cada cidadão na sociedade”, ressalta.

De acordo com Petruska Passos, as políticas devem ter programas específicos que devem ser desenvolvidas através de projetos.

“E contemplar espaços que propiciem a fala do cidadão sobre suas questões internas. Diante de atitudes ligadas à prevenção do suicídio, tem que ser construídos espaços aonde hajam atividades de lazer, espaços para cuidar da saúde mental; os postos de saúde devem estar preparados para tratar do corpo, mas tratar como um todo da mente, ter a capacidade de escuta,  além de outros trabalhos de meditação. As políticas públicas entram no sentido de incentivar  tudo o que seja a favor da qualidade de vida para a sociedade como um todo”, explica.

A psicóloga disse ainda que o comportamento suicida já vem desencadeado por algum transtorno mental. “Então a pessoa já vem sofrendo, o sofrimento se intensifica, a pessoa adoece e acaba tendo essas ideias e esse comportamento. Não existe uma única causa que foi a gota d’água para o suicídio como muita gente pensa. São muitas coisas que vão se juntando, a exemplo da perda de emprego, o rompimento de um relacionamento, dificuldade maior de superar determinadas fases da vida, mudanças corporais, dificuldades de auto aceitação, são muitas coisas que vão se somando e as pessoas ficam debilitadas e chegam ao comportamento de um suicida”, explica.

Discussões

A audiência foi aberta pelo vice-presidente da Alese, deputado Garibalde Mendonça (PMDB), representando o presidente Luciano Bispo (PMDB), que teve de viajar de última hora para o evento na Bahia. “Eu também tenho um compromisso, mas não podia deixar de participar do início das discussões, com um tema em que o deputado Luciano Bispo foi muito feliz, que é a valorização da vida”, diz.

Os debates foram conduzidos pelo diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa de Sergipe, Marcos Aurélio Costa.

“Convidamos profissionais que representam segmentos da sociedade que lutam pela valorização da vida. O presidente Luciano Bispo está muito preocupado  com os índices de suicídio em Sergipe, que estão crescendo muito em Itabaiana, sua terra natal. Com isso, ele sentiu a necessidade de entender e saber o que o Estado de Sergipe tem feito e após as discussões, o deputado Luciano Bispo vai encaminhar o relato ao governador e aos órgãos competentes”, destaca Marcos Aurélio.

Mesa

A Mesa foi composta pelo vice-presidente da Alese, deputado Garibalde Mendonça, o diretor de Comunicação da AlESE, Marcos Aurélio, a titular da Secretaria-adjunta de Estado da Mulher, da Inclusão, Assistência Social, do Trabalho e dos Direitgos Humanos, Roseli Andrade, a tenente Joanete Pina representando a Polícia Militar de Sergipe, a delegada Mariana Diniz, o diretor da Controladoria Geral do Estado de Sergipe, Ejácio dos Reis, a professora-doutoraValéria Silva Bári , representando a Universidade Federal de Sergipe, Esvertlana Barbosa da Silva da Associação Integrada de Mulheres , a representante do Centro de Valorização da Vida (CVV), Silvia Aquino e o psicólogo Bruno Rêgo.

|Fonte: Agência de Notícias Alese
|Foto: Jadilson Simões

reynaldomoura

Conselheiro aposentado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o radialista Reynaldo Moura, vez por outra, comenta assuntos ligados ao cenário político e social do País. Dessa vez, o comunicador -- que já foi vereador por Aracaju, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) --, escreveu sobre a atuação política do filho, o deputado federal André Moura (PSC/SE), que, segundo ele, mesmo sendo muito positiva para o estado  “vem provocando críticas, censuras, reprimendas e grandes e desnecessários alvoroços nos meios políticos”.


Confira o artigo na íntegra

SERGIPE EM PRIMEIRO LUGAR

As bancadas sergipanas no Congresso Nacional, no passado, chamavam naturalmente a atenção de políticos brasileiros e da imprensa de todo o país por atuarem sempre de forma republicana. Não importava o partido ou o grupo político que eventualmente estivesse no governo ou na oposição. Quando os interesses superiores do nosso Estado estavam em jogo, todos os nossos representantes se juntavam em torno de um mesmo ideal: colocar Sergipe em primeiro lugar.

Essa marca, entretanto, vem sendo comprometida nos últimos anos e, não raro, vemos aí gestores estaduais e municipais se queixando de desprezo, boicotes e até perseguições abertas de alguns setores políticos em detrimento de outros. Esse lamentável e condenável procedimento de alguns políticos acaba, no fundo, prejudicando apenas o Estado, os municípios e a própria população sergipana, especialmente as pessoas mais carentes de assistência e apoio das entidades públicas.

Chegamos agora a um ponto de tamanha incompreensão e perplexidade que a simples atuação republicana do deputado federal André Moura, líder do governo Temer no Congresso Nacional, vem causando espécie, provocando críticas, censuras, reprimendas e grandes e desnecessários alvoroços nos meios políticos do nosso Estado. O que deveria ser visto como regra, vê-se infelizmente como exceção.

O deputado André Moura tem usado o seu inegável prestígio junto ao Governo Federal para transformar esse recurso político em benefícios concretos para o povo sergipano. Emendas individuais, emendas coletivas, convênios, reivindicações do governador, prefeitos e de outras organizações públicas e privadas, têm sido objeto de sua real atenção. E o resultado positivo desse seu trabalho é a pronta viabilização de projetos, o destravamento de processos na velha burocracia estatal e a mais rápida liberação de verbas e milhões de reais para investimentos na economia do Estado.

Nesse aspecto, aliás, a relação do deputado André Moura (PSC) com o governador Jackson Barreto (PMDB), com o prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PC do B) e com outros gestores públicos vinculados a partidos ou grupos políticos distintos do seu tem sido apenas de natureza institucional. O projeto político de André Moura é tentar a reeleição, candidatando-se novamente a deputado federal. Costumo pensar e dizer, com toda a sinceridade, que essa parece ser a solução mais factível, mais promissora para um jovem político de projeção nacional e também a mais importante para o próprio Estado de Sergipe, que tanto precisa de apoio logístico junto ao governo federal.

Sem que ao deputado André Moura, no tempo certo é diante de novas e eventuais circunstâncias, seja retirado o seu legítimo direito de alçar voos mais altos na hierarquia político cá do Estado, tudo além dos fatos existentes e aqui comentados, que passam a ser objeto exclusivo de projeções, especulações, torcida de uns, intrigas de outros, enfim, de meros jogos de interesses de pessoas e grupos que compõem e fomenta essa nossa surpreendente e criativa política sergipana.

Tudo ao seu tempo, desde que Sergipe esteja sempre em primeiro lugar.

*Esse artigo foi publicado, originalmente, pelo portal Folha de Sergipe e divulgado posteriormente aos demais veículos de comunicação do estado. 

Foto: Divulgação/Internet

Sobre Nós

O Soma Notícias é um projeto voltado para garantir que a notícia chegue até o leitor de forma qualificada, com a confiabilidade necessária, numa forma de reportar à toda sociedade assuntos que são de interesse público. Como vivemos um momento diferenciado na comunicação, em que a importância de quem consome a notícia é mais valorizada do que nunca, o Soma Notícias vem para se somar ao objetivo de termos uma sociedade cada vez mais justa, plural e ciente de que os direitos e os deveres dos cidadãos se aplicam a todos, sem exceção. E isso só é possível se tivermos acesso a uma gama de informações confiáveis, que não abram espaço para a dúvida quanto a sua procedência. Essa é a missão do Soma Notícias. E é para executá-la que aqui estamos!

Newsletter

Deixe seu melhor e-mail para receber novidades e/ou promoções.
Somos contra Spam!