Política

BITTENCOURT
Amanhã, dia 17, a Prefeitura de Aracaju, através da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) realizará mais uma força-tarefa para reforçar a limpeza e o descarte correto de lixo domiciliar pelos bairros da capital. Dessa vez, o foco será o conjunto Augusto Franco, a partir das 8h, atendendo a uma solicitação do vereador Professor Bittencourt (PCdoB). Além disso, acontecerá também nesta quarta-feira a operação "Tapa Buraco", conduzida pela Empresa Municipal de Urbanização (Emurb).

"Ao longo do dia, o mutirão de limpeza coletará materiais que não têm mais serventia nas casas dos aracajuanos, acumulando sujeira, ocupando espaços. A partir disso, o cidadão tem a oportunidade de fazer o descarte correto do que não é mais utilizado, evitando que seja jogado em canais, ruas e terrenos baldios", afirma Bittencourt, ressaltando que o início das atividades será a partir das 8 horas e as equipes da Emsurb e Emurb estarão presentes no Augusto Franco durante toda a semana.

A operação passará por todas as ruas do conjunto Augusto Franco com caçambas, máquinas pás carregadeiras e agentes de limpeza. "Conversando com a comunidade e vendo que ainda há flagrante de pessoas que despejam materiais domésticos nas ruas, solicitei a inclusão do Augusto Franco na programação da força-tarefa. Não tenho dúvida que a participação de todos fará a diferença", destaca o líder do prefeito na Câmara.

Bittencourt lembra, ainda, que Prefeitura de Aracaju continua firme no cuidado com a cidade, desenvolvendo ações de limpeza geral, nos canais, manutenção de praças, jardins e avenidas, limpeza na praia, varrição, roçagem, coleta de entulhos, podação, irrigação, entre outros. "Já foram feitos mutirões de limpeza nos bairros José Conrado de Araújo, Bugio, Siqueira Campos, Centro, limpeza dos canais do Luzia, São Carlos e Zona de Expansão, manutenção de ruas e avenidas dos bairros Aeroporto, Luzia, José Conrado de Araújo, Pereira Lobo", pontua o vereador.

Ruas renovadas
Além do 'Cata-Treco', a operação 'Tapa Buraco' também passará pelas ruas do Augusto Franco na próxima quarta-feira. "O objetivo é equacionar os problemas acumulados nas vias da nossa cidade nos últimos anos. Faz parte da reconstrução de Aracaju. A Prefeitura já colocou em prática o Programa de Recapeamento, com Mutirão nos bairros. Já é possível notar os avanços na malha viária da capital", comenta Bittencourt.


|Fonte e foto: Assessoria Parlamentar

luciano bispo saude almeida lima JB

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Luciano Bispo (PMDB) acompanhou na manhã desta quinta-feira, 11, o governador Jackson Barreto (PMDB) e o secretário de Estado da Saúde, José Almeida Lima, na visita às instalações do novo Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha, à Av. Augusto Franco, em Aracaju.

Na oportunidade, Luciano Bispo parabenizou o secretário da saúde pela coragem em investir numa estrutura grandiosa, visando além da economia ao concentrar as unidades da Saúde no novo Centro Administrativo, possibilitar a melhoria do atendimento à população sergipana.

“Primeiro a gente tem que parabenizar o secretário pela sua coragem, o preço pago pelo alguel do prédio é louvável e também quero parabenizar o presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, o Dr. Cezário Siqueira, pois na sua lucidez, ao denunciarem que a Secretaria de Saúde vai pagar um valor alto pelo prédio, mandou uma equipe in loco fiscalizar e aprovou o aluguel”, enfatiza o presidente da Alese.

Transferências
A Secretaria de Estado da Saúde, irá transferir para o novo prédio, que está sendo reformado, pois antes funcionava como uma loja de material de construção, algumas das atividades desenvolvidas.

“Eu acho que esse foi o grande desafio do secretário Almeida Lima.  Anos atrás ele dizia do seu propósito em fazer mudanças para atender aos interesses da sociedade sergipana e a gente está vendo que ele está cumprindo com a sua palavra. Eu considero uma verdadeira revolução do ponto de vista da modernidade administrativa. Com esse prédio é possível ter controle de toda a administração. Isso é inovação”, ressalta o governador Jackson Barreto acrescentando que todos os serviços serão inaugurados até o final de janeiro.

O secretário José Almeida Lima destacou a economia de mais de 36 milhões de reais com a transferência de 14 unidades da Rede Estadual de Saúde para o novo Centro. “Essa transferência vai possibilitar a criação de 100 novos leitos no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), que possui atualmente 596 leitos, sem contar com a melhoria dos serviços oferecidos em outras unidades de saúde”, garante.


|Fonte e foto: Agencia Alese

0c85fd70 e8b2 4a94 922a 0be7238da5be

Na noite da última quarta-feira, dia 10, o partido Solidariedade declarou apoio à pré-candidatura de Belivaldo Chagas ao Governo de Sergipe nas eleições deste ano. O anúncio foi feito durante encontro que reuniu vice-prefeitos, vereadores e lideranças políticas de todas as regiões do estado para discutir as diretrizes para o pleito de 2018.

O deputado federal Laércio Oliveira ressaltou que é a unidade em torno de um projeto que atenda ao anseio da população é a prioridade do partido, por isso o agrupamento decidiu unir forças a esta pré-candidatura. "Que todo mundo saia daqui convencido que Belivaldo é o melhor nome para conduzir o governo do Estado a partir de 2019. Somos parte de um agrupamento e estamos trabalhando para consolidar esse agrupamento elegendo deputados estaduais, federais e elegendo Belivaldo governador de Sergipe", pontuou Laércio.

O Solidariedade possui, atualmente, diretórios em 40 municípios e aproximadamente 3.800 filiados. E, de acordo com o presidente do partido, Carisvaldo Rezende, a meta é crescer ainda mais. "Estamos convidando as pessoas e vamos sair com uma chapa muito forte em 2018", afirmou.

Na oportunidade, Carisvaldo estendeu o convite ao pré-candidato que disse que vai analisar a solicitação, ressaltando que a adesão ao Solidariedade fortalece a sua futura candidatura. "Receber o apoio de Laércio e do Solidariedade é muito importante pelo peso não só no sentido de votos, mas pelo peso moral. Laércio é uma pessoa extremamente respeitada. É com muita alegria que recebo esse apoio. E isso vai ajudar a fazer a diferença nesse projeto", declarou Belivaldo.

|Com informações da Assessoria de Comunicação
|Foto: Divulgação

Edvaldo Janaina Santos PMA

Em entrevista concedida a um programa radiofônico matinal nesta sexta, 05, o prefeito Edvaldo Nogueira reafirmou sua gratidão ao deputado federal André Moura, diante da grande importância da sua interferência para a liberação de recursos para a capital em Brasília, e confirmou que já tem em Belivaldo Chagas seu pré-candidato para 2018.

O prefeito ressaltou a disposição do líder do governo Temer no Congresso Nacional em “descer do palanque” para ajudar a capital. “Se eu não fosse grato ao deputado André Moura, não fazia sentido a política. Eu sou grato a quem se dispõe a ajudar. E, se você for ver, eu já coloquei nota agradecendo à senadora Maria do Carmo; agradecendo ao deputado Adelson Barreto pela emenda de R$ 1 milhão pra saúde que ele colocou para Aracaju; agradecendo ao deputado Fábio Mitidieri que trouxe para capital mais de R$ 1 milhão em emendas, entre outros parlamentares que fizeram por Aracaju”, pontuou.

Sobre André Moura, Edvaldo ressaltou o seu empenho colaborativo, mesmo quem tenham sido adversários políticos na última eleição. “Não somos do mesmo partido, não somos da mesma coligação, fomos adversários políticos na eleição passada. Mas, acabada a eleição, nós descemos do palanque. E como líder do governo, ele tem ajudado muito a prefeitura de Aracaju”, disse.

O chefe do executivo municipal estendeu o agradecimento a toda a bancada federal, em razão dos R$ 50 milhões da emenda coletiva, e destacou que se não fosse a intervenção de André Moura, não teria acontecido a liberação da emenda de R$ 62 milhões. “Entre junho e outubro foram liberados dessa emenda mais R$ 12 milhões, que eu vou usar no recapeamento de Aracaju. Já são, portanto R$ 74 MI. Então eu quero agradecer ao deputado, porque ele está ajudando de maneira muito efetiva”.

No entanto, Edvaldo rebateu a pergunta sobre uma possível aliança política entre eles. “Não tenho nenhuma discussão política com André Moura; nunca sentamos para discutir sobre política. No começo, fui muito incompreendido, inclusive, mas acho que a postura tem que ser essa. A gente tem que se unir pelo bem da cidade. Mas meu candidato já está escancarado. Já foi dito há muito tempo: é Belivaldo Chagas. Agora, o PCdoB ainda não tem uma posição oficial. Só vai ter lá no mês de junho”, afirmou Nogueira.


|Por Soma Notícias – com informações de entrevista na Fan FM
|Foto: Janaína Santos/PMA

Mendonça Prado

Depois de toda a celeuma envolvendo o PPS e o conflito com Laércio Oliveira sobre o comando do Democratas, o ex-deputado e atual pré-candidato ao Governo do Estado em 2018, Mendonça Prado, divulgou nota, nesta terça-feira, 02 de janeiro, informando oficialmente que tomou posse na presidência do DEM em Sergipe. Confira, na íntegra:

“Trata-se da sigla partidária na qual exerci três mandatos consecutivos de vereador, deputado estadual e três de deputado federal. Portanto, para mim é motivo de honra liderar a sigla em que estabeleci minha trajetória política ao longo de trinta anos, para encetar um processo de modernização.

Essa ascensão decorreu por iniciativa da senadora Maria do Carmo Alves, que viu em meu nome o mais apropriado para dar seguimento à história dessa vitoriosa sigla em nosso estado.

Sendo assim, a partir de agora, o Democratas promoverá debates sobre temas relevantes, e buscará construir elos de ligação com os diversos segmentos da sociedade, visando uma imprescindível sintonia. A ideia fundamental é oferecer aos sergipanos uma sigla contemporânea, capaz de auscultar o povo, refletir sobre questões políticas e pensar o futuro do estado com a devida responsabilidade”.

|Por Soma Notícias - com informações do DEM

Heleno CBN

Em entrevista hoje pela manhã ao jornalista Thiago Elcias, na CBN Aracaju, o pré-candidato ao Senado, Heleno Silva, garantiu que o partido continua pleiteando a vaga majoritária na chapa do agrupamento governista, que será encabeçada pelo vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB). De acordo com Heleno, o PRB se fortaleceu muito após as eleições de 2016 e hoje representa uma força política que deve ser considerada em Sergipe.

“Temos representantes nas câmaras municipais, em Aracaju, prefeituras, além da Câmara Federal e Assembleia Legislativa. Sou o pré-candidato que mais cresceu para o Senado, como mostram as pesquisas. E lógico que vamos querer uma vaga para concorrer a esse cargo nas eleições do próximo ano”, frisou.

De acordo com ele, “o agrupamento vai ter que encontrar uma solução para encaixar o PRB”, mas Heleno disse que é preciso analisar o cenário no início de 2018. “Não sabemos o que as pessoas vão dizer nas ruas. Há uma revolta muito grande da população com toda essa crise econômica e política. Precisamos estar antenados com a voz das ruas”, disse.

Heleno Silva afirmou que todo o partido busca se fortalecer a cada eleição, e com o PRB não será diferente. “Alguém vai ter que ceder, mas vamos em busca do nosso espaço. Agora é hora de continuar conversando com as pessoas, visitando comunidades, bairros e fazendo pré-campanha, já que a Justiça Eleitoral nos dá esse direito”, alegou.


|Fonte e foto: ASCOM/PRB

deputados

A Câmara dos Deputados entrou em recesso na última semana, depois de um dos anos mais polêmicos e conturbados da recente história política brasileira. A crise econômica, política e de representatividade envolveu o país numa atmosfera de desesperança e incredulidade, mas a bancada federal sergipana vem mostrando serviço, na tentativa de provar para a população o valor dos seus mandatos. O Portal Soma+ Notícias conversou com seis dos oito federais de Sergipe, para saber como avaliam o ano de 2017 e quais as ações de destaque da bancada. No geral, os parlamentares consideram que foi um ano produtivo, de trabalho intenso, com emendas necessárias e projetos importantes aprovados nas comissões e no plenário.

Para André Moura (PSC), líder do governo Temer no Congresso Nacional, 2017 foi proveitoso. “Tivemos a oportunidade de conseguir abrir várias portas em Brasília para o governo estadual e a quase totalidade das prefeituras sergipanas, que receberam recursos como jamais ocorreu na história de Sergipe”, pontuou. André ressaltou que obras já estão em andamento e vão acontecer tanto na Capital quanto no interior. “Resultado das verbas que conseguimos viabilizar – mais de R$ 1 bilhão – em vários ministérios e na Caixa Econômica Federal”, detalhou. Moura afirma que, em 2018, outros projetos serão direcionados ao Estado. “Meu compromisso com os sergipanos é aproveitar este momento ímpar para ajudar a melhorar a qualidade de vida de todos e fazer Sergipe cada vez mais forte, a fim de gerar emprego e ampliar a renda”.

O deputado Jony Marcos (PRB), considera que o ponto mais alto de sua atuação política em Sergipe e em Brasília, foi a posse na coordenação da bancada de Sergipe. “Antes de mim foi o senador Valadares. E isso era um costume do estado em que, geralmente, ou o político com mais tempo de mandato ou com mais idade ficava com a coordenação. E esse paradigma foi quebrado porque eu sou o mais novo na bancada e sou político de primeiro mandato. Isso deu uma notoriedade, um destaque ao meu trabalho”, pontuou. Para ele, a coordenação lhe possibilitou a liberação de recursos importantes para Sergipe. “Nós tivemos, pela minha atuação, a liberação de mais R$ 26 milhões para serem distribuídas entre as emendas de indicação da bancada de Sergipe, e tivemos também uma liberação de alguns recursos para municípios no montante de R$ 19 milhões no final do ano, bem próximo do Natal, a partir de uma conversa minha com o relator da comissão mista do orçamento”, detalhou.

Segundo o parlamentar, municípios de diversas regiões receberam emendas suas, como sertão, centro sul e grande Aracaju. “Foram recursos de mais de R$ 7 milhões para o polo da Universidade Federal de Sergipe, no sertão. E essa foi uma emenda de bancada que não era impositiva, mas que foi autorizada pelo governo, e o polo foi estruturado, possibilitando a continuidade do trabalho, além de emendas individuais minhas que somaram quase R$ 2 milhões para este mesmo pólo. Consegui, ainda, enviar para Nossa Senhora da Glória mais de R$ 5 milhões; R$ 6 milhões para Canindé; mais de R$ 2 milhões para Poço Redondo; R$ 2,2 milhões para Porto da Folha; R$ 3,8 milhões para Nossa Senhora do Socorro; e mais de R$ 2 milhões para Estância; além de Monte Alegre e cidades pequenas como Gararu, Pedrinhas, Arauá, Umbaúba; e quase R$ 1 milhão para o povoado Feirinha em Santa Luzia do Itanhy”, acrescentou.

Ainda segundo Jony, a coordenação da bancada lhe possibilitou pacificá-la, e dividir as emendas chamadas de impositivas em valores iguais, servindo à situação e também à oposição. “A emenda da situação foi destinada para o Estado de Sergipe no valor de R$ 56 milhões; e a emenda da oposição foi destinada à Codevasf, para ser distribuída entre os municípios, também no valor de R$ 56 milhões”, destacou. O deputado ressaltou, ainda que sua atuação também foi importante na construção do partido que representa.

“O PRB tem condição, hoje, de concorrer para vários cargos no estado e, através do trabalho que a gente realiza concomitantemente à política, que é o projeto Sergipe no Altar, a gente tem nove emissoras de rádio nas quais fazemos programação, levando as ações parlamentes toda semana, prestando contas do meu mandato para a população; um projeto evangelístico capitaneado por mim e pelo Pastor Heleno, através do qual temos tido a oportunidade de descobrir e saber das necessidades das cidades, dos povoados. A partir disso, tivemos ações importantes localizadas, como liberação de recursos para a construção de abatedouros, reforma de mercados da carne, hortifrutigranjeiros, quadras de esportes, entre outros”, reforçou.  “Fechamos o ano com chave de ouro fazendo muitos eventos evangélicos e, através do mandato, alcançando mais gente ainda”, conclui.

Laércio Oliveira (SDD), por sua vez, explicou que se mantém firme nas bandeiras que sempre levantou. “Um dos meus maiores compromissos é buscar de recursos para Sergipe. E, através de emendas parlamentares, este ano, conseguimos liberar R$ 12,5 milhões, além dos 50 milhões que conseguimos via Ministério do Desenvolvimento Agrário para a agricultura familiar de Sergipe”, explica. Outro tema bastante frequente nos discursos do parlamentar é o emprego, e as questões relativas às polêmicas reforma trabalhista e lei da terceirização são por ele mencionadas entre os destaques do seu mandato em 2017.

"Nacionalmente tenho trabalhado fortemente para a geração de empregos votando e relatando projetos importantes que estão melhorando o ambiente de negócios e ajudando na retomada do crescimento do Brasil. Até abril deste ano, nós tínhamos demissão de cerca de 100 mil pessoas por mês. Após a aprovação do teto dos gastos, da regulamentação da terceirização e a discussão da Reforma Trabalhista, esses números começaram a mudar e a tivemos alta de emprego todos os meses. Muito ainda deve ser feito para que o Brasil volte a crescer, mas os números indicam que estamos no caminho certo. Acho que um grande desafio para o Brasil agora é a reforma tributária, visto que redução do custo Brasil é imprescindível para a manutenção dos investimentos no País e da competitividade das empresas estrangeiras e brasileiras instaladas aqui”, avalia.

Laércio Oliveira assegura que atuou em diferentes frentes, todas elas - de acordo com ele - voltadas para o crescimento do estado e do país, entre elas, na Mobilização Nacional contra o Aumento do PIS/Cofins na Câmara dos Deputados. “Reuni o setor de serviços do Brasil, que representa 70% do PIB para se mobilizar contra a proposta do governo de aumento de impostos em diversos segmentos da economia, o que significaria aumento de preços de passagens de ônibus, de avião, escolas, serviços de telefonia e internet, entre outros. Outra consequência dessa proposta era que de cada dez postos de trabalho, dois seriam encerrados porque as empresas teriam um aumento de custo que podia chegar a cinco pontos percentuais sobre seu faturamento. Poderíamos ter um desemprego de dois milhões de pessoas justamente numa época em que estamos querendo retomar o emprego. Essa Reforma representaria um aumento significante de impostos, embora estivesse travestida de uma ideia de simplificação tributária. A gente não tem ambiente para aumento de impostos. O caminho é gestão eficiente do gasto público. E esse mês o governo resolveu retirar o setor de serviços da reforma graças a pressão que realizamos”.

Em contraste, o deputado João Daniel (PT) reforçou que as lutas no âmbito político-social foram as principais marcas do seu mandato em 2017. “Compromisso e disposição para a luta. Estivemos presentes em todas as lutas, em todos os enfrentamentos, na defesa do povo sergipano e brasileiro, no que se refere aos interesses nacionais e aos projetos que atingem a classe trabalhadora, no parlamento e nas ruas, atuando firmemente contra todas as medidas que trouxeram grandes retrocessos para trabalhadores e trabalhadoras brasileiros”, disse.

O deputado considerou 2017 como um ano bastante difícil, sobretudo para aqueles que, como ele, fazem oposição ao presidente Michel Temer (PMDB). “Infelizmente, 2017 foi um ano de retrocessos e tivemos que fazer o enfrentamento permanente na defesa do povo brasileiro contra os projetos que vieram de encontro à classe trabalhadora, com o projeto de terceirização irrestrita e a Reforma Trabalhista. Atuamos e ajudamos a impedir que, esse ano, não fosse aprovada a Reforma da Previdência, por entender o quanto esse projeto é nocivo para os brasileiros, e que ele vem para retirar uma das conquistas mais importantes do nosso povo trabalhador, que é o direito à aposentadoria”, pontuou. João Daniel ainda ressaltou sua atuação diante de questões que, segundo ele, ferem a democracia brasileira. “Durante este ano, enquanto parlamentar, também estivemos defendendo a soberania nacional, tão atacada por este governo ilegítimo, que tem, entre seus objetivos, entregar as nossas riquezas e nosso patrimônio”.

O representante sergipano do Partido da República (PR), Adelson Barreto, revelou que todas as suas decisões estiveram “em sintonia com o povo”, destacando que, além dos projetos apresentados, foi a favor da investigação e da denúncia contra o presidente Michel Temer e pela regulamentação dos novos direitos para empregados domésticos. Entre os trabalhos mais relevantes de 2017, Adelson destaca algumas emendas direcionadas à saúde. “A prioridade do meu mandato é cuidar da saúde do povo pobre, por isso destinei para o hospital São José R$ 1 milhão para aquisição de equipamentos hospitalares; para a Prefeitura de Aracaju um montante de R$ 2 milhões - sendo R$ 1 milhão para a Saúde e mais R$ 1 milhão para infraestrutura; e, para o município de Nossa Senhora do Socorro, mais R$ 1 milhão para ser investido na Saúde e R$ 990 mil para a pavimentação de ruas”.

Também para o peemedebista Fábio Reis, o ano que está acabando teve saldo positivo. "Graças à nossa atuação responsável, conseguimos garantir a liberação de recursos financeiros para Sergipe que vão possibilitar a realização de diversas obras de extrema importância para a população. Inauguramos obras, entregamos equipamentos e pudemos contribuir significativamente com o crescimento do nosso estado e com a qualidade de vida dos sergipanos. O trabalho não para e ano que vem faremos muito mais", resume.

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), segundo a assessoria de imprensa, está em viagem e, por isso, não se pronunciou; e, até o fechamento desta matéria, o Soma+ Notícias não recebeu as informações do balanço 2017 do deputado Valadares Filho (PSB). Permanecemos à disposição para o envio das informações e posterior acréscimo a este conteúdo.

|Por Soma Notícias
|Foto: Ilustração

Sukita

Uma disputa que já dura mais de 03 anos ganhou novos desdobramentos com a divulgação de um laudo pericial (216/2017) da Polícia Federal de Sergipe. O documento, assinado pelo perito criminal federal Evandro José de Alencar Paton, confirma que a assinatura do deputado estadual eleito, Manoel Messias Sukita Santos, em um Termo de Renúncia produzido pelo PSB à época, é falsa. A versão da falsificação foi sustentada desde o início pelo próprio Sukita, que acusou a cúpula do partido de produzir o documento sem nenhuma validade. Além de perder o mandato de deputado estadual, Sukita foi processado e condenado na Justiça a dois anos de prisão, a pedido do senador Antônio Carlos Valadares (PSB).

“Graças a Deus, mesmo três anos após o ocorrido, a verdade venceu, uma vez que agora temos um documento da Polícia Federal que comprova que a assinatura que estava no documento foi falsificada, e serviu para fundamentar uma renúncia que nunca ocorreu. Até hoje estou fora da Assembleia, injustamente, devido à perversidade e violência cometidas não somente a mim, mas a 33.179 eleitores, que através do seu voto, assinaram o meu diploma de deputado para representá-los e defendê-los no Parlamento Estadual. Com essa prova, espero o restabelecimento da verdade e do meu mandato, e o ressarcimento de todos os prejuízos causados por eles”, garante Sukita. “Essa falsificação me deixou três anos injustiçado e humilhado, sem poder exercer o mandato que o povo me confiou”, completa o deputado estadual eleito.

Consultado, o advogado de defesa, Emanuel Cacho, disse que irá buscar reverter os processos em que Sukita foi injustamente condenado, “porque esse laudo pericial nunca havia sido produzido de forma oficial e como prova científica, e que agora esclarece, definitivamente, toda a situação, posição que sempre foi adotada e perseguida pela defesa na Justiça”.

O laudo
Para chegar à conclusão de que o Termo de Renúncia é falso, o perito comparou assinaturas de Sukita em outros documentos (chamados de material padrão), como também realizou o “auto de colheita de material gráfico” do próprio Sukita na sede da Polícia Federal, em 06 de junho desse ano. Com essas assinaturas e com o próprio Termo, o perito realizou seus estudos segundo os procedimentos técnico-normativos sistematizados pelo Instituto Nacional de Criminalística – INC/DPF.

Segundo o laudo da PF, como metodologia, o perito Evandro Paton adotou as seguintes ações: identificação, seleção, análise e interpretação das características dos elementos objetivos presentes no material encaminhado para exames. Foram utilizados instrumentos ópticos e iluminação adequados. Procedeu então ao confronto dos resultados obtidos entre material questionado e o padrão, estabelecendo assim os índices de convergências e/ou divergências, fundamentando, dessa forma, suas conclusões destes exames. 

De acordo com o perito criminal, as assinaturas questionadas atribuídas a Manoel Sukita lançadas sobre os documentos “apresentam características gráficas semelhantes às apresentadas no material padrão, o que permite concluir que são autênticas.”

No entanto, quando a Perícia faz essa mesma análise sobre o documento “Termo de Renúncia”, a assinatura “apresenta características gráficas significativamente divergentes das encontradas no material padrão, o que permite concluir que é FALSA, e que foi confeccionada pelo método de imitação servil”.


Falsificação por imitação servil
A falsificação por imitação servil é o mais pobre dos processos: o falsário, fiel a um modelo, o reproduz no documento que está forjando. A tarefa de copiar um lançamento não é fácil. Depois de cada gesto produzido, o falsário é obrigado a parar e olhar o modelo, voltando a fazer outro trecho do lançamento.

Como consequência desse fato, além do lançamento ficar moroso, arrastado, apresenta paradas do instrumento escrevente em sítios que no modelo não ocorrem. Para realizar alguns movimentos o falsário vacila, resultando um traço hesitante e trêmulo. A comparação do produto de uma imitação servil com a assinatura legitima mostra flagrante diferença na qualidade do traçado e tal discrepância dos elementos genéticos.


Confira o laudo, na íntegra.


|Fonte e foto: Assessoria de Comunicação

Sobre Nós

O Soma Notícias é um projeto voltado para garantir que a notícia chegue até o leitor de forma qualificada, com a confiabilidade necessária, numa forma de reportar à toda sociedade assuntos que são de interesse público. Como vivemos um momento diferenciado na comunicação, em que a importância de quem consome a notícia é mais valorizada do que nunca, o Soma Notícias vem para se somar ao objetivo de termos uma sociedade cada vez mais justa, plural e ciente de que os direitos e os deveres dos cidadãos se aplicam a todos, sem exceção. E isso só é possível se tivermos acesso a uma gama de informações confiáveis, que não abram espaço para a dúvida quanto a sua procedência. Essa é a missão do Soma Notícias. E é para executá-la que aqui estamos!

Newsletter

Deixe seu melhor e-mail para receber novidades e/ou promoções.
Somos contra Spam!