Notícias

Policiais Rodoviários Federais detiveram no final da tarde desta quinta-feira, dia 06, um motociclista embriagado. A ação aconteceu no Km 5 da BR 235, no município de Nossa Senhora do Socorro, Grande Aracaju.

Os agentes federais realizavam o trabalho de fiscalização quando abordaram uma motocicleta Honda/CG125, com placa de Sergipe, e perceberam que o condutor apresentava sinais de embriaguez alcoólica. Ao motociclista, de 33 anos, foi solicitado a realização do teste com o etilômetro e o resultado de 0,45 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões) comprovou a embriaguez dele.

O veículo ficou retido até que um condutor habilitado comparecesse ao local e o motorista foi detido e encaminhado à Delegacia Plantonista, em Aracaju.

|Fonte e Foto: PRF

1100426 vacmpto abr 061217a83t2432

Para articular governo e setores da sociedade no enfrentamento da violência contra a mulher e na promoção da igualdade de gênero, o governo criou hoje (6) a Rede Brasil Mulher. O decreto que institui a rede foi assinado pelo presidente Michel Temer em cerimônia no Palácio do Planalto.

O Brasil Mulher atuará com base nos eixos da autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho; enfrentamento e combate da violência contra e mulher; saúde, educação e fortalecimento da participação das mulheres nos espaços de poder e decisão.

O objetivo é mobilizar governos, setor empresarial e organizações da sociedade civil para o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), em especial do quinto objetivo, de alcançar a igualdade de gênero e empoderamento de todas as mulheres e meninas.

Temer disse que a intenção da rede é envolver também os homens nas ações voltadas para promover a autonomia das mulheres, além de aumentar a participação feminina na política. “Esta mensagem que estamos hoje aqui comemorando é tão prioritária que é preciso união de esforços e não apenas das mulheres, mas de homens e mulheres”, disse Temer em breve discurso após a assinatura do decreto. “Com a rede haverá melhor entrosamento, melhor emprego de recursos e melhores resultados”, acrescentou.

Feminicídios

A secretária de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, lembrou que o Brasil tem a quinta maior taxa de feminicídios do mundo e disse que a Rede Brasil Mulher buscará contribuir para mudar essa realidade. “A rede é uma iniciativa que ultrapassa os limites de governo e anima e orienta a luta da sociedade e do Estado para novos e melhores tempos”.

De acordo com a secretária, as ações da rede serão orientadas pela Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e acordos internacionais dos quais o Brasil é signatário.

A Rede Brasil Mulher terá um comitê executivo, com participantes de ministérios como Cultura, Trabalho, Desenvolvimento Social, Saúde e Justiça, que vão desenvolver ações direcionadas às mulheres.

|Fonte: Agência Brasil
|Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Abre e Fecha Soma Noticias

A Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) informa que, em decorrência do feriado de Nossa Senhora da Conceição – padroeira da cidade – na próxima sexta-feira, 8, alguns serviços e locais administrados pela gestão municipal terão o horário de funcionamento alterados.

Os mercados centrais (Albano Franco, Thales Ferraz e Antônio Franco) e os mercados setoriais (nos bairros), por exemplo, irão funcionar até às 12h. Já as feiras livres não sofrerão alterações.

Já o Parque Governador Augusto Franco, popularmente conhecido como Parque da Sementeira, abrirá em horário normal, das 5h às 21h.

As escolas da rede municipal de educação e  as unidades da Funcaju não funcionarão no feriado.

Porém, a PMA reforça que os hospitais municipais Nestor Piva e Fernando Franco, e os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) 24h, estarão abertos durante o feriado. As demais unidades estarão fechadas.

|Com informações da Assessoria de Comunicação
|Foto: Equipe Soma+

pm

Acusado de estupro de vulnerável, José Adeilson de Jesus, 39, que é suplente de vereador em São Domingos, foi preso na manhã desta quarta-feira (6) pela equipe de policiais civis da Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) de Campo do Brito. Ele estava com prisão preventiva decretada pela Justiça e, em sua casa na cidade São Domingos, foi encontrada uma grande quantidade de preservativos e lubrificantes íntimos.

A informação é que a polícia chegou até o suspeito depois que os pais de um adolescente de 13 anos estiveram na delegacia de São Domingos para denunciar abusos sexuais que o garoto estaria sofrendo. No aparelho celular da vítima foram encontradas várias mensagens no whatsapp com convites e conversas com Adeilson, que indicavam a ocorrência da prática sexual. Além disso, havia o compartilhamento de fotos e vídeos de conteúdo pornográfico. No aparelho também foram encontradas conversas do acusado com outras possíveis vítimas.

O adolescente, que segundo os pais apresenta problemas psicológicos, confirmou ter mantido relações sexuais com o acusado. Diante da situação, foi solicitada a prisão de Adeilson. Na manhã de hoje, os policiais deram cumprimento à ordem judicial e abordaram o acusado no momento em que trafegava de moto por uma das ruas de São Domingos. A equipe do Aisp ainda realizou uma busca na casa do acusado e apreendeu camisinhas e lubrificantes íntimos. O material foi encaminhado para ser submetido a perícia técnica.

|Fonte e Foto: SSP/SE

IMG 6909

A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres acontece  simultaneamente em 160 países através do engajamento da sociedade civil e poder público. Aqui em Sergipe não é diferente. Nesta quarta-feira, 06 de dezembro, a Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social (Seidh), através da Coordenadoria Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, realizou a Campanha do Laço Branco – Homens Pelo Fim da Violência Contra a Mulher e a 4ª Feira de Mulheres Artesãs e Agricultoras.

Quem passou pela praça General Valadão, no Centro, recebeu um laço branco, instrumento que simboliza a mobilização e a conscientização dos homens pelo fim de todas as formas de violência contra a mulher. “Recebi meu laço e apoio essa causa nobre. Precisamos cada vez mais orientar nossos amigos, filhos e irmãos que a mulher merece nosso carinho, respeito e cuidado. É preciso denunciar os agressores se percebermos algum tipo de violência em nosso meio”, falou o aposentado José Ailson, referindo-se ao número 180, um canal criado para receber denúncias e orientar mulheres vítimas de violência.

Para a coordenadora Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, Edivaneide Lima, o laço branco representa a adesão de toda a sociedade – especialmente os homens - no combate à violência. “Unimos nossos esforços e pensamentos para fortalecer toda a Rede de Atenção para o enfrentamento. Contamos com a parceria de movimentos sociais que também lutam em consonância para impulsionar as ações de igualdade, saúde, justiça, direitos humanos e educação”, afirmou.

Além da distribuição dos laços, a Seidh levou o Ônibus Lilás para a praça General Valadão. A unidade móvel disponibiliza informações, atendimento psicológico individual e orientação jurídica. Todos os serviços integram as Políticas Públicas e ações voltadas para a conscientização e atendimento às mulheres desenvolvidas pelo Governo do Estado, com atenção especial às vítimas de violência. “O Ônibus Lilás vai até os lugares mais distantes para orientar a quem precisa através de palestras, levando o incentivo ao empoderamento”, ressaltou a coordenadora.

O presidente da ONG Adones LGBT, Marcelo Menezes, apoiou a Campanha do Laço Branco e pontuou que “ações de combate à violência são sempre bem-vindas. Infelizmente, o machismo ainda coloca a mulher brasileira como a maior vítima de violência e é preciso que essas campanhas aconteçam pra dar força e que quebre essa estrutura construída culturalmente”.

Para o secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral, a Campanha é permanente e todo e qualquer tipo de violência é inadmissível. “Ações como essa são importantes para alertar cada dia mais a sociedade sobre a questão da violência contra a mulher que, infelizmente, a cada dia vem crescendo. Temos que estimular a mulher para denunciar toda forma de agressão, ligando para o 180, procurando os órgãos e delegacias especializadas. É preciso evitar essa maldade e doença que afeta a sociedade. O número de mulheres que perdem o medo e fazem a denúncia é muito grande. As atividades de conscientização do Governo do Estado, através da Seidh, não param, com presença forte em todo o território”, salientou.

Ainda de acordo com o gestor, “2017 foi um ano muito ativo no combate à violência e na disseminação das informações. Tivemos os 10 anos da Lei Maria da Penha, amplitude em debates e conversas, criação de fluxos, integração de Políticas Públicas, medidas protetivas aplicadas pelas delegacias, acolhimento à mulher, entre outros. Que os homens tenham consciência e que a violência seja combatida. Cada dia mais essas ações de prevenção serão investidas”.

IMG 7083red1

Feira

Paralela à Campanha do Laço Branco, aconteceu a  4ª Feira de Mulheres Artesãs e Agricultoras na praça General Valadão. “A feira veio para empoderar a mulher sergipana e mostrar o quanto ela é capaz, produtiva e independente. Contamos com a presença de cooperativas, grupos de artesãs e até mesmo mulheres que atuam por conta própria. Foi possível contemplar artesanato, culinária, arte em um só lugar”, destacou Edivaneide Lima.

A artesã Kelly Silva faz parte do ConstruArtes (Grupo de Artesãs de Nossa Senhora do Socorro) e expôs, junto com as colegas, bonecas de pano e produtos em crochê. “Muito bom participar dessa iniciativa bem no centro da cidade, espaço especial onde tem grande fluxo de pessoas”, afirmou.

Ana Lúcia levou doces e biscoitos caseiros para adoçar as vendas na Feira de Mulheres. Segundo ela, um evento especial onde pôde complementar a renda. “Já trabalho com alimentação na minha comunidade e, agora, tive a oportunidade de participar dessa Feira. Foi um trabalho muito feliz. Muita gente gostou dos meus doces”, comemorou. 

|Fonte e Foto: Assessoria de Comunicação

presentes pnc

Milhares de cartas escritas ao Papai Noel dos Correios por crianças de todo o estado estão disponíveis para adoção até a próxima segunda-feira (11). Nas cartinhas, meninos e meninas pedem ao Bom Velhinho boneca, carrinho, bola, material escolar, roupas, calçados, entre tantos outros sonhos, que dependem da solidariedade dos padrinhos para serem realizados.

Há pedidos bem simples de serem atendidos, como massinha de modelar, bola de gude, batom, ioiô, corda, e lápis de cor, copo térmico, diário, leque e pantufas. A coordenação da campanha em Sergipe já recebeu cerca de 9.000 cartas, das quais pouco mais de 3.000 foram adotadas. O prazo para que os padrinhos entreguem os presentes nos pontos de adoção termina no próximo dia 18.

“Pedimos aos padrinhos que adotaram cartinhas este ano que não deixem de entregar os presentes aos Correios, para que possamos distribuí-los às crianças contempladas antes do Natal. Na última edição da campanha, pouco mais de 10% dos padrinhos não retornaram com os presentes”, lembra o superintendente estadual dos Correios, Israel Bispo dos Santos.

Pontos de Adoção

Em Aracaju, o apadrinhamento e a entrega dos presentes podem ser feitos nas agências Central (Calçadão da Rua Laranjeiras), Shopping Riomar e Rua Acre. Já no interior, os pontos de adoção estão disponíveis nas agências do Shopping Prêmio (Nossa Senhora do Socorro), Barra dos Coqueiros, Boquim, Cedro, Estância, Itabaiana, Lagarto, Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória e Propriá.

Entrega

A primeira entrega de presentes desta edição da campanha será realizada na manhã próximo sábado (9), no Centro Social Santa Terezinha, localizado no bairro Porto Dantas, em Aracaju. Na ocasião, mais de 140 brinquedos serão distribuídos pela Mamãe Noel dos Correios. 

|Fonte: Assessoria de Comunicação
|Foto: Divulgação

phpThumb generated thumbnail

Nesta terça-feira, 05, representantes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) participaram de uma audiência na sede da Justiça Federal em Sergipe, com o objetivo de firmar um acordo de repasse da gestão do contrato com o Hospital de Cirurgia (HC) para a Secretaria de Saúde do Estado (SES).

Durante a reunião, ficou decidido que a partir de 1º de janeiro de 2018, é o Estado quem fica responsável por contratar e regular todos os serviços realizados pelo hospital. “Estamos de acordo porque, inclusive, essa é uma tratativa que já vem sendo feita desde o início do ano, proposta pelo MPF. Hoje, em audiência de conciliação, foi homologado o repasse da gestão do contrato para o Estado, e acho que isso será muito importante para a população, visto que o Hospital de Cirurgia é o único que oferece alguns serviços especializados”, declarou a secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza.

Para o secretário da Saúde do Estado, Almeida Lima, a oficialização desse processo poderá dar andamento à fila de espera que existe atualmente no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). “A partir de hoje nós já estaremos conversando com o Hospital de Cirurgia para poder estabelecer um contrato de prestação de serviços. Também acabamos de adiantar uma parcela da rubrica estadual, para que o HC restabeleça a prestação de seus serviços de forma imediata. Com isso, esperamos tirar todos os mais de 100 pacientes se encontram em uma fila de espera no Huse, que estão apenas aguardando a retomada dos procedimentos do Cirurgia”, informou.

O Huse e a transferência da gestão

A secretária Waneska Barboza explica que, atualmente, o Huse tem vários pacientes internados para procedimentos ortopédicos, vasculares e neurológicos - procedimentos que apenas o HC é habilitado a realizar pelo Ministério da Saúde em Sergipe. “Nós regulávamos apenas procedimentos eletivos, que acabavam entrando em conflito com a alta demanda vinda do Huse, através da urgência e emergência. Com a gestão do contrato feita pelo Estado, entendemos que esse fluxo possa melhorar consideravelmente, pois a SES poderá organizar de forma integral todos esses processos, possibilitando assim a diminuição da fila de espera dos pacientes do Hospital de Urgências”, contextualizou.

Ainda segundo Waneska, o aporte financeiro do estado também foi um fator determinante dentro dessa negociação. “Tínhamos a necessidade de um aporte maior de recursos para atender as necessidades crescentes da população. Como o Estado passou a ter uma saúde financeira maior e melhor que o município, também devido aos últimos cortes do Governo Federal e aos tetos dos recursos municipais, essa transferência da gestão do contrato com o Cirurgia passou a ser determinante para que pudéssemos garantir uma saúde pública de maior qualidade à nossa população”, justificou.

Encontro de contas e FPM

Ainda durante a audiência, ficou firmado que a equipe administrativa da SMS deverá se reunir com uma comissão do HC para fazer o encontro de contas já na semana que vem. “Inclusive essa solicitação já tinha sido feita por nós, porém não tinha sido cumprida pelo Cirurgia. Em Juízo, nos comprometemos a realizar esse encontro, tão requisitado por nós nos últimos meses, pois temos todas as comprovações do repasse de recursos feito de forma adiantada. Vamos provar que já pagamos além e que, mesmo assim, não tivemos os serviços ofertados pelo HC”, garantiu Waneska.

Como parte desse processo, a SMS realizará uma auditoria contábil no Hospital de Cirurgia, cujo relatório conclusivo será apresentado em Juízo dentro do prazo de 90 dias. Esse procedimento foi aceito pela gestão do hospital durante a audiência, que se comprometeu também a não criar obstáculos injustificados, e a apresentar toda documentação requisitada pelo município.

Quanto ao pedido do Ministério Público Federal, ajuizado no dia 24 de novembro, para a retenção do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) da Prefeitura Municipal de Aracaju, Almeida Lima acredita que não deverá ser necessário, diante do acordo firmado hoje pelas gestões. “Esse pleito do Ministério Público não chegará a acontecer diante do acordo consolidado hoje entre a SES e a SMS, onde não apenas a gestão desse novo contrato com o HC passará para o Estado, mas também os recursos do Fundo Nacional de Saúde, que antes era repassado para Aracaju, e passará a ser depositado diretamente no Fundo Estadual de Saúde”, reforçou.

Responsabilidades

A partir do ano que vem algumas mudanças devem ocorrer no Hospital de Cirurgia. Dentre elas, o Estado de Sergipe se comprometeu a proceder integral regulação dos serviços e procedimentos que venham a ser executados mediante o contratado, além de adotar medidas de ampla e irrestrita transparência quanto às regras de regulação e, principalmente, quanto às filas para cada procedimento realizado pelo hospital.

O Estado também deverá incluir parâmetros objetivos para a viabilização e verificação das filas de atendimento de urgência e emergência, bem como de procedimentos eletivos, atendendo aos ditames da isonomia e necessidades médicas.

Para que o atendimento à população não seja prejudicado durante essa mudança, será composta de imediato uma equipe de transição, formada por servidores municipais e estaduais, além daqueles que já prestam serviço no HC. Com isso, a SMS e a SES impedirão que haja a descontinuidade dos serviços, até que o Estado forme uma equipe definitiva para atuar no Cirurgia.

|Fonte e Foto: Assessoria de Comunicação

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), que se refere às famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos, fechou o mês de novembro em 0,21%, taxa 0,21 ponto percentual abaixo da apurada em outubro, quando o índice registrou variação de 0,42%.

O indicador foi divulgado hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e com o resultado de novembro o índice acumula alta de 2,1% no ano e 2,29% nos últimos 12 meses.

A FGV constatou ainda que a inflação medida pelo IPC-C1 fechou o mês de novembro abaixo da taxa relativa ao IPC-Br, que mede a variação da inflação junto às famílias com rendimento de até 33 salários mínimos e registrou, em novembro, variação de 0,36%. A taxa do IPC-Br nos últimos 12 meses ficou em 3,35%, nível também acima do registrado pelo IPC-C1.

Classe de despesas

A queda do IPC-C1 reflete a retração de preços em cinco das oito classes de despesa componentes do índice: Alimentação, cujos preços caíram de 0,31% para uma deflação (inflação negativa) de 0,47%; Habitação (de 1,06% para 0,92%); Comunicação; (de 0,6% para -0,42%); Vestuário (0,07% para -0,17%;) e Despesas Diversas (0,49% para 0,13%).

Em contrapartida, os grupos Transportes (-0,20% para 0,58%), Educação, Leitura e Recreação (-0,08% para 0,53%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,21% para 0,23%) apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

|Fonte: Agência Brasil
|Foto: Ilustração

Sobre Nós

O Soma Notícias é um projeto voltado para garantir que a notícia chegue até o leitor de forma qualificada, com a confiabilidade necessária, numa forma de reportar à toda sociedade assuntos que são de interesse público. Como vivemos um momento diferenciado na comunicação, em que a importância de quem consome a notícia é mais valorizada do que nunca, o Soma Notícias vem para se somar ao objetivo de termos uma sociedade cada vez mais justa, plural e ciente de que os direitos e os deveres dos cidadãos se aplicam a todos, sem exceção. E isso só é possível se tivermos acesso a uma gama de informações confiáveis, que não abram espaço para a dúvida quanto a sua procedência. Essa é a missão do Soma Notícias. E é para executá-la que aqui estamos!

Newsletter

Deixe seu melhor e-mail para receber novidades e/ou promoções.
Somos contra Spam!