Especial

O deputado Paulo Maluf (PP-SP), de 86 anos, se apresentou hoje (20) pela manhã à Superintendência da Polícia Federal, na zona oeste de São Paulo, de acordo com o seu advogado, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. Maluf foi acusado de receber propina de contratos públicos com empreiteiras no período em que foi prefeito de São Paulo (1993-1996).

O advogado informou que vai entrar, ainda hoje, com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Edson Fachin determinou que a pena de mais de sete anos seja cumprida imediatamente, em regime fechado.

Paulo Salim Maluf havia entrado com embargos de declaração para tentar reverter a condenação, mas o recurso foi negado em outubro pela Primeira Turma do STF. Depois, os advogados do parlamentar entraram com novo embargo visando reduzir a pena, mas Fachin entendeu que o novo recurso não seria mais cabível. A sentença contra Maluf definiu também que o deputado perca o mandato parlamentar.

Entenda o caso

Pelo placar de 4 a 1, Maluf foi condenado em maio pela Primeira Turma do STF. O colegiado entendeu que ele movimentou quantias milionárias em recursos ilícitos localizados em contas nas Ilhas Jersey. Apesar de julgar pela prescrição do crime de corrupção passiva, os ministros votaram pela condenação por lavagem de dinheiro.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Maluf recebeu propina de contratos públicos com as empreiteiras Mendes Júnior e OAS. Os recursos teriam sido desviados da construção da Avenida Água Espraiada, hoje chamada Avenida Roberto Marinho. O custo total da obra foi de cerca de R$ 800 milhões.

As investigações se arrastaram por mais de 10 anos, desde a instauração do primeiro inquérito contra o ex-prefeito, ainda na primeira instância da Justiça. Os procuradores estimaram em US$ 170 milhões a movimentação total de recursos ilícitos. O Supremo Tribunal Federal assumiu o caso após a eleição de Maluf como deputado.

Defesa

Por meio de nota, o advogado criticou a decisão de Fachin. Para o defensor, por ter recebido um voto favorável por sua absolvição no julgamento da Primeira Turma, o deputado deveria ter direito a apresentar recurso ao plenário. Kakay disse que irá pedir à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, para reverter a decisão que negou a última apelação de seu cliente.

"Esta decisão do ministro Fachin vem ao encontro deste momento punitivo e dos tempos estranhos pelos quais passamos", disse o advogado. "Confiamos que a presidência do tribunal devolverá o direito do deputado de ver seu recurso ser analisado pelo pleno do Supremo", finalizou Kakay.

|Fonte: Agência Brasil
|Foto: Reprodução/Internet

políciacivilsergipe

O Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), a Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), o Grupo Especial de Repressão e Busca (GERB) e várias outras equipes da Polícia Civil cumprem desde as primeiras horas desta terça-feira (19), 28 mandados de prisão preventiva e outros 29 de busca e apreensão contra uma associação criminosa responsável pelo tráfico de drogas na região litorânea de Aracaju. As investigações da Operação “Tubarão” mostram que a associação criminosa era composta por quatro núcleos de comando e é a principal responsável pelo tráfico de cocaína, crack e maconha na capital. 

As investigações começaram no mês de julho de 2017 e mostram que a zona de abastecimento do grupo é a região sul de Aracaju (SE), com destaque para os Bairros Coroa do Meio, Atalaia, Farolândia, São Conrado, além dos Conjuntos de grande extensão, Orlando Dantas e Augusto Franco.

Outra característica do grupo é a extrema violência. Com o monitoramento e investigações, equipes da Polícia Civil chegaram a intervir e frustrar homicídios encomendados pelos chefes da associação criminosa contra outros traficantes e usuários de drogas. Todas as vezes que a polícia identificava preparativos para a prática de homicídios, saturava a área com equipes policiais e evitava que o crime fosse cometido. 

Outro detalhe é que a droga chegava a ser vendida através de cartão de crédito e de débito. Os chefes da quadrilha possuíam carros de luxo, identificados durante a operação, como um Land Rover e um Volvo. 

Dentre as descobertas no transcorrer das investigações, a polícia detectou que não se tratava de um simples grupo de traficantes, mas uma associação criminosa composta por quase 30 pessoas, estruturalmente ordenada e com divisão de tarefas voltadas para aquisição de substâncias entorpecentes no sudeste brasileiro para distribuição em bairros sergipanos.

Desta quadrilha, nas investigações realizadas pelo Denarc durante o ano, cerca de 300 quilos de drogas foram apreendidas pela investigação policial. 

Uma das ações foi na prisão no dia 09 de outubro deste ano, quando foi presa Ana Paula Pereira da Silva. Com ela, foram apreendidos 101 tabletes de maconha pesando 119,65 quilos, dois quilos de crack, 1,5 quilo de cocaína e uma balança de precisão. Tudo isso em um quarto de crianças de 13, 10, seis e quatro anos de idade.

|Fonte e Foto: SSP/SE

1102106 wdol abr121820176733 1

O presidente Michel Temer sancionou hoje (18) lei que libera às mulheres o acesso a todos os cargos de oficiais da Marinha, como os da Armada e do corpo de Fuzileiros Navais. Até agora, apenas homens eram admitidos nessas funções.

“É importante esse ato porque abre as portas para todo e qualquer posto para mulheres na Marinha. A igualdade conquistada pelas mulheres fará termos uma sociedade melhor e nos fará homens melhores. Essa luta é importante para toda a sociedade”, disse o ministro da Defesa, Raul Jungmann, que participou da cerimônia de sanção, no Palácio do Planalto.

Segundo Temer, garantir às mulheres os mesmos direitos “não faz mais do que cumprir o preceito constitucional”. Em seu discurso, Temer lembrou que um dos pilotos do avião presidencial é uma mulher e afirmou que quando a aeronave é conduzida por ela, a aterrissagem “é mais suave”.

“Já percebi que quando ela pilota o avião a descida é mais suave. Não sei se a pista reconhece o elemento feminino, mas o fato é que toda vez eu fico observando e a aterrissagem é muito mais suave; o que significa que a presença da mulher, além de ser de uma força extraordinária, também tem uma suavidade sensível, que todos podemos perceber”.

|Fonte: Agência Brasil
|Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

trem washington

Um trem descarrilou nesta segunda-feira (18) em um viaduto no estado de Washington, nos Estados Unidos, e caiu na rodovia que passa abaixo dele. O acidente deixou mortos e feridos, mas o número de vítimas ainda é desconhecido. A causa é investigada.

No total, 77 pessoas foram transportadas a um hospital local. Os serviços de resgate continuam. O trem transportava cerca de 78 passageiros e 5 tripulantes, segundo a Amtrak, empresa estatal de transporte ferroviário.

O porta-voz do xerife de Pierce, Ed Troyer, disse a repórteres no local que há "múltiplas mortes", além de feridos. Ele também informou que nenhum motorista que estava na rodovia foi morto, mas alguns ficaram feridos.

O acidente, que ocorreu perto da cidade de Tacoma, provocou uma grande resposta dos serviços de emergência.

Um passageiro que sobreviveu ao acidente, Chris Karnes, disse à TV local KIRO 7 que os passageiros tiveram que sair pelas janelas do trem, porque as portas de emergência não estavam funcionando. Ele contou que o trem passava por uma curva e que de repente começou a sentir como se o veículo estivesse descendo uma colina. "A próxima coisa que sabemos é que batemos nos assentos das frentes, as janelas quebraram, nós paramos, e havia água saindo do trem. As pessoas gritavam", contou.

O xerife do condado de Thurston alertou sobre um "grande incidente" e afirmou que o trem está bloqueando a rodovia I5.

A Amtrak, empresa estatal de transporte ferroviário, disse pelo Twitter que "está ciente do incidente envolvendo o trem 501" e que dará atualizações quando estiverem disponíveis.

|Fonte: G1Mundo
|Foto: Reprodução/ Twitter/ Pierce Co Sheriff

pesquisadorembrapa

A organização não-governamental (ONG) Ação da Cidadania no sábado (9) pela primeira vez o documentário Histórias da Fome no Brasil, dirigido por Camilo Tavares. A pré-estreia do filme ocorreu no Cine Odeon, no centro do Rio de Janeiro, em sessão com entrada franca mediante doação de alimento não perecível.

Entre os entrevistados da obra cinematográfica está o pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE), Amaury Santos, que atua em projetos de pesquisa para fortalecer a conservação e o uso de sementes crioulas de milho e outras culturas por agricultores familiares no Semiárido do Nordeste.

"É um trabalho que mostra o que aconteceu neste país. Tem cenas que são inacreditáveis. Das secas e das fomes do início do século passado. Eu inclusive chamo de holocausto brasileiro porque foram centenas de milhares de pessoas que morreram", disse Daniel de Souza, atual presidente da organização e um dos produtores associados do filme.

Em sua visão, o documentário desmistifica a ideia de que a causa da fome é oculta, como se fosse uma vontade divina ou de forças da natureza. "Na verdade a causa é eminentemente do homem. É a sociedade que cria a fome. E o filme mostra isso", acrescenta.

Daniel de Souza é filho do sociólogo e ativista dos direitos humanos Herbert de Souza, popularmente conhecido como Betinho, fundador da Ação da Cidadania. A organização foi criada em 1993 com o objetivo de formar uma rede de mobilização nacional para ajudar 32 milhões de brasileiros que, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), estavam abaixo da linha da pobreza naquela época.

A ideia do documentário surgiu em 2014, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que o Brasil havia deixado do Mapa da Fome, levantamento que mostra onde vivem os milhões de pessoas que ainda passam fome no mundo.

"O filme mostra que quando você tem 12 ou 14 anos de vontade política, e isso independente de partido ou de quem trabalha para isso, é possível superar o problema. Quer dizer, uma situação de séculos se resolve em pouco mais de uma década com um conjunto de políticas públicas adequadas. Agora estamos em uma crise política e econômica que piora muita a situação principalmente da camada mais pobre e é real a possibilidade de retornarmos para o Mapa da Fome. Então no meio do processo de produção, o documentário foi reeditado na sua parte final justamente para mostrar os riscos", explica Daniel.

Segundo a produtora Luciana Boal Marinho, o filme trabalha com um vasto material de arquivo, o que demandou muito trabalho de pesquisa e de obtenção dos direitos de imagem. Ela conta que a versão exibida na pré-estreia tem 70 minutos, mas há também versões de 50 e de 20 minutos.

"Era um filme de comemoração que virou um filme de alerta. Essa crise pega de cara as pessoas mais fragilizadas. E a ideia é usá-lo para debater a fome e promover mobilização. Haverá agora diversas sessões organizadas pelos comitês do Ação da Cidadania nos estados. E vamos levar também para escolas, universidades e comunidades sem acesso ao cinema. Daí a estratégia de termos versões com diferentes durações", explicou Luciana.

A preocupação com a segurança alimentar no Brasil levou a Ação da Cidadania a relançar este ano a campanha Natal Sem Fome, que não era realizada desde 2007. Até o dia 16 de dezembro, a população poderá doar alimentos não perecíveis por meio da página oficial da campanha ou em postos de arrecadação distribuídos em 18 estados e no Distrito Federal.

De acordo com um balanço parcial, a meta de arrecadar 500 toneladas deve ser alcançada. O objetivo da organização é contribuir para que o país não volte a enfrentar os problemas do passado. Dados de um estudo divulgado em setembro pela ONU mostraram que, depois de uma década de queda, a fome aumentou no mundo de 2015 para 2016 e alcançou 815 milhões de pessoas, o que representa 11% da população mundial.

sementes

Sementes crioulas

Por denominação, as sementes crioulas são variedades desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares, assentados da reforma agrária, quilombolas ou indígenas, com características bem determinadas e reconhecidas pelas respectivas comunidades. Passadas de geração em geração, são preservadas nos muitos bancos de sementes que existem no Brasil.

Amaury Santos coordenou o projeto de pesquisa da Embrapa com foco no resgate das sementes crioulas nas regiões da Borborema e do Cariri, no Semiárido da Paraíba. Nessas localidades, agricultores familiares usam as sementes crioulas, conhecidas como ‘sementes da paixão', para formarem suas lavouras.

Além de garantirem alternativas de renda e segurança alimentar às famílias de pequenos agricultores na região, as sementes asseguram a diversidade genética, são resistentes à seca e representam um patrimônio da agricultura local.

Os resultados revelaram que muitas cultivares oriundas das sementes da paixão tiveram rendimento igual ou superior às sementes comerciais ou aquelas fornecidas por políticas públicas. "Isso mostra que o produtor conhece a sua terra, sua lavoura e sabe que cada semente "vinga" e desenvolve melhor em um determinado solo e em um determinado clima", acredita Santos.

Com o auxílio da Articulação do Semiárido Paraibano, mais conhecida como ASA Paraíba, da Conab e da Embrapa, tiveram início ações para fortalecimento de bancos comunitários de sementes que estão garantindo a conservação e o estoque das muitas variedades de sementes crioulas.

|Fonte: Assessoria de Comunicação
|Foto1: Reprodução
  Foto2: Gustavo Porpino/Divulgação

Mão Amiga Laranja Arauá e Pedrinhas 1

Teve início nesta quarta-feira, 13, o ciclo de entregas de cartões e novas senhas aos beneficiários do Mão Amiga Laranja nos 14 municípios da citricultura cadastradas no programa. O vice-governador Belivaldo Chagas e o secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral, estiveram com os trabalhadores da colheita da laranja de Arauá e Pedrinhas, onde anunciaram que nesta edição serão entregues bolsas colheiteiras a todos os 4441 beneficiários do Programa, e que a primeira parcela do benefício deverá ser creditada ainda antes do Natal.

Só em Arauá, 259 agricultores serão beneficiados com quatro parcelas de R$ 190, sendo que 44 deles correspondem a novas inscrições. Já em Pedrinhas, participam desta edição 213 agricultores, dos quais 35 integram o programa pela primeira vez. No total, a edição 2017 do programa alcançará 4441 trabalhadores da colheita da laranja dos municípios de Arauá, Pedrinhas, Boquim, Umbaúba, Itaporanga, Indiaroba, Santa Luzia do Itanhy, Itabaianinha, Riachão do Dantas, Estância, Lagarto, Cristinápolis, Salgado e Tomar do Geru. O investimento total aproximado é de R$ 3.375.160,00 do Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Inclusão Social (por meio do Fundo Estadual de Combate à Pobreza).

O secretário Zezinho Sobral conversou com os beneficiários e apresentou o modelo de bolsa colheitadeira que será distribuída para os trabalhadores rurais, com o objetivo de auxiliar na colheita da laranja. “Na última edição, vocês receberam a camisa do programa e pediram essa bolsa. Pois bem. O governo ouviu vocês e foi atrás de quem fabricasse um modelo de bolsa colheitadeira para facilitar o trabalho na lavoura e, para isso, teremos o apoio indispensável do Banese”, pontuou. Ainda segundo ele, os EPIs e as palestras sobre saúde do homem, hipertensão e diabetes são novidades que o programa agrega para ampliar o benefício e agregar valor. “É inclusão pela renda, pela cidadania e pelo direito”, disse o gestor.

Segundo o vice-governador Belivaldo Chagas, o Mão Amiga é um programa prioritário para o governo, e estão sendo feitos os esforços necessários para mantê-lo. “Não tem sido fácil governar diante da crise no país, mas no meio da dificuldade temos que procurar alternativas, principalmente para quem mais precisa. E nesse momento de entressafra, em que o pai e mãe de família que trabalham com a laranja têm dificuldade de encontrar emprego, esse benefício tem muita importância, pois se soma com outros auxílios e ajuda o trabalhador a pagar suas contas, fazer seu supermercado ou comprar um remédio”, declarou Belivaldo.

É o que diz seu Antonio José de Jesus, 49 anos, morador de Pedrinhas. Ele é beneficiário do Programa Mão Amiga há cinco anos e conta que as parcelas ajudam muito na época da entressafra. “Quando não tem laranja eu vou roçar pasto. Não escolho trabalho. Tenho três filhos e o benefício do Mão Amiga ajuda demais. Já dá para pagar bujão e gás”, disse. Para ele, a bolsa colheiteira será de grande utilidade. “Por mim, já está muito aprovada. A gente faz a colheita usando a caixa, mas a bolsa é muito melhor. A caixa dá dois trabalhos porque a gente tem que abaixar pra descarregar e levantar de novo, além de ser muito mais pesada. A gente agradece ao secretário por ter ouvido o pedido da gente”, disse.

|Fonte e Foto: Assessoria de Comunicação

sintetica

Em julho deste ano, Carlos Henrique, de 32 anos, morreu durante uma festa eletrônica realizada no Bairro Mosqueiro, em Aracaju. De acordo com os médicos, o laudo inicial já apontava o uso de um psicotrópico, porém o inquérito do DHPP e o laudo do IML ainda serão concluídos. Depois disso, o perito Ricardo Leal em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) conseguiu identificar em análise qual seria a droga que, coincidentemente, entrou na lista da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no início do ano.

"Essa substância não era proibida no Brasil até março deste ano, quando a Anvisa atualizou a portaria 344. É uma substância que está circulando não só aqui, mas em diversos estados do Brasil. Levamos uma amostra de sangue da vítima para a Unicamp. Lá o professor José Luiz Costa se colocou à disposição para nos ajudar, para que nós pudéssemos fazer essa análise lá, então levamos o material para o laboratório de toxicologia do Hospital das Clínicas da Unicamp e a partir daí identificamos uma substância chamada n-etil pentilona. Foi a única substância ilícita que encontramos na mostra de sangue e que, possivelmente, produziu a intoxicação e foi um dos fatores que levou à morte", relatou o perito da SSP/SE.

De acordo com a literatura científica, essa droga causa euforia, agitação, aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos. Segundo os relatos acompanhados pelo perito da SSP/SE, ela tem uma potência maior que o ecstasy, o que pode contribuir para a morte do usuário. "Segundo relato da doutora Mônica Santana, que é perita médica legal que realizou a necropsia, pode ser um fator que contribua para a morte. Ele foi intoxicado por essa substância. Então podemos afirmar é que consumo dessa droga contribuiu sim para a morte dele", explicou Ricardo Leal.

Primeiro caso no país

"Esse foi um fato inédito no Brasil. Nós não temos nenhum outro registro relacionado a essa droga como sendo um fator de influência para morte de alguém, até por ser uma droga sintética relativamente nova. Outro registro de morte possivelmente provocado por essa droga foi nos Estados Unidos, no qual encontramos em um artigo científico no início deste ano. Essa inclusive foi a mais consumida no primeiro semestre nos Estados Unidos. Infelizmente acabamos identificando a presença dessa droga em um caso com vítima fatal, mas sempre estamos alertando para que as pessoas não consumam drogas porque ocorreu com essa, mas novas drogas sintéticas sempre aparecem e infelizmente outras pessoas também poderão morrer caso consumam essas substâncias", destacou o perito Ricardo Leal.

Ricardo aponta ainda que infelizmente o tráfico de drogas tem sido intensificado a cada dia. Ele comenta também que visivelmente não é possível identificar quais substâncias estão em uma amostra de droga sintética, apenas realizado uma análise química. Inclusive pode-se ter duas ou três substâncias diferentes em um único comprimido. "Identificamos essa substância no segundo semestre do ano passado em alguns comprimidos semelhantes a ecstasy e selos semelhantes a LSD, e também na forma de cristais. Essas drogas são produzidas principalmente na China, 90% delas, e no Leste Europeu, são as informações dos relatórios da ONU. Esse tráfico geralmente acontece nos aeroportos, onde as pessoas escondem nas bagagens na maioria das vezes e trazem em pequenas quantidades, o que pode facilitar o tráfico", disse o perito.

Alerta

"O nosso conselho é que as pessoas não consumam drogas sintéticas porque não é possível saber quais substâncias estão presentes e quais os males que elas podem fazer à saúde do usuário. O que podemos afirmar é que há um grande risco para quem consume essas drogas", afirmou Ricardo Leal.

|Fonte e Foto: SSP/SE

img 2890

Em Aracaju, 650 idosos são atendidos pelos 16 Centros de Referência da Assistência Social (Cras). Além de atividades lúdicas, educativas e culturais, a partir de 2018, as pessoas idosas vinculadas aos Cras terão à disposição as atividades físicas do Programa Vida Saudável, projeto firmado para a capital entre o secretário adjunto municipal da Assistência Social, Valdiosmar Vieira e o secretário municipal de Juventude e Esporte, Jorge Araújo Filho.

De acordo com Valdiosmar Vieira, esse projeto faz parte de um pacote de parcerias que a vice-prefeita e secretária da Assistência Social de Aracaju, Eliane Aquino, está firmando para levar políticas públicas para a população aracajuana. “Nós temos uma função muito estratégica, porque trabalhamos diretamente com a subjetividade do ser humano e precisamos lançar mão sempre da intersetorialidade para alcançarmos os nossos objetivos. Como o nosso foco é fortalecer vínculos e a base de todos esses vínculos se encontram nas famílias, as famílias perpassa por diversas nuances que não se esgotam na assistência social, por isso sempre que possível estamos firmando parcerias com outros setores da administração pública e também com as entidades privadas e do terceiro setor”.

Jorge Araújo Filho acredita que o Programa Vida Saudável será uma ferramenta bastante importante para o desenvolvimento da saúde da população da melhor idade. “A premissa da gestão do prefeito Edvaldo Nogueira é a reconstrução da qualidade de vida e nós entendemos que promover práticas esportivas com o foco nas pessoas idosas é colaborar com essa premissa. Várias pesquisas apontam que o esporte leva vitalidade às pessoas, além de auxiliar no controle de doenças que são mais comuns em pessoas mais idosas, como é o caso da diabetes, hipertensão e osteoporose”, explica.

O Programa Vida Saudável é uma iniciativa do Ministério do Esporte, através da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis). Ele tem o objetivo de proporcionar a prática de atividades físicas, estimular a convivência social, a formação de gestores e lideranças comunitárias, além de favorecer a pesquisa e a socialização do conhecimento. Em Aracaju o projeto terá dez núcleos e seis subnúcleos dispostos desta maneira:

 Centro de Referência (Cras)Bairro
1.                  NúcleoCras Antônio Valença RollembergFarolândia
1.1  SubnúcleoCras Jardim EsperançaInácio Barbosa
2.                  NúcleoCras Maria Diná Menezes17 de Março
2.2  SubnúcleoCras Santa MariaSanta Maria
3.                  NúcleoCras Maria José Menezes SantosPorto D’Anta
3.3  SubnúcleoCras Porto D’AntasPorto D’Anta
4.                  NúcleoCras Professor Gonçalo Rollemberg LeiteJosé Conrado de Araújo
4.4  SubnúcleoCras Enedina BonfimAmérica
5.                  NúcleoCras Terezinha MeiraVeneza I
5.5  SubnúcleoCras Madre Tereza de CalcutáJabotiana
6.                  NúcleoCras João de Oliveira SobralSantos Dumont
6.6  SubnúcleoCras Carlos HardmanSoledade
7.                  NúcleoCras Pedro AveranSanto Antônio
8.                  NúcleoCras Risoleta NevesSanatório
9.                  NúcleoCras Dr. Carlos Fernandes de MeloLamarão
10.              NúcleoCras Benjamin AlvesCoroa do Meio



|Fonte e Foto: Assessoria de Comunicação

Sobre Nós

O Soma Notícias é um projeto voltado para garantir que a notícia chegue até o leitor de forma qualificada, com a confiabilidade necessária, numa forma de reportar à toda sociedade assuntos que são de interesse público. Como vivemos um momento diferenciado na comunicação, em que a importância de quem consome a notícia é mais valorizada do que nunca, o Soma Notícias vem para se somar ao objetivo de termos uma sociedade cada vez mais justa, plural e ciente de que os direitos e os deveres dos cidadãos se aplicam a todos, sem exceção. E isso só é possível se tivermos acesso a uma gama de informações confiáveis, que não abram espaço para a dúvida quanto a sua procedência. Essa é a missão do Soma Notícias. E é para executá-la que aqui estamos!

Newsletter

Deixe seu melhor e-mail para receber novidades e/ou promoções.
Somos contra Spam!